Uso de infusões de plantas medicinais no controle de Candida albicans em escovas dentarias

Tereza Cota de Jesus, Glisely Andrea Bonfim Santos, Dora Inés Kozusny-Andreani, Danila Fernanda Rodrigues Frias

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Resumen

Introdução: As escovas dentais possuem carga elevada de microrganismos e se contaminam, principalmente a partir do contato com a cavidade bucal. Objetivo: O objetivo neste trabalho foi avaliar a atividade antifúngica de infusões de plantas medicinais para o controle de Candida albicans em escovas dentarias. Métodos: Para o preparo das infusões utilizou-se 100 mL de água destilada para cada 1g de folhas de material desidratado, deixado em infusão por 5 minutos e em seguida coado em papel filtro estéril. As infusões foram empregadas em concentrações de 0,00%, 0,40%, 0,80%, 1,70%, 3,20%, 6,25%, 12,50%, 25,00%, 50,00% e 100,00%, para avaliação da concentração fungicida mínima. Também foi utilizado o antisséptico Clorexidina como controle. Foram empregadas 188 escovas dentarias, sem uso prévio, consideradas livres de C. albicans, destas, quatro foram utilizadas como controle negativo. O restante foi mergulhado por 15 minutos em solução fúngica contendo 1,2x 106 UFC mL-1. Quatro escovas foram selecionadas de forma casualizada para avaliação da prevalência de C. albicans. As 180 escovas restantes foram submergidas nos diferentes tratamentos, por 15, 30, 60, 120, 240, 480 minutos. Em seguida as mesmas foram colocadas em solução de NaCl (5%) e agitadas, 0,1mL da solução obtida foi utilizada para inoculação de placas de ágar Sabouraud e incubadas a 37ºC por 24 horas.  Resultados: Observou-se que todos os tratamentos foram eficazes após 480 minutos de contato com as escovas, porém, as infusões de hortelã e pitanga, demonstraram a mesma eficácia da clorexidina no tempo de 30 minutos. Conclusões: concluiu-se que as infusões testadas demonstraram eficácia na desinfecção de escovas dentais contaminadas com Candida albicans o que nos permite afirmar que as plantas medicinais constituem uma alternativa para desinfecção antifúngica bastante viável, desde que seja utilizada na concentração e por tempo adequado.





Copyright (c) 2020 Tereza Cota de Jesus, Glisely Andrea Bonfim Santos, Dora Inés Kozusny-Andreani, Danila Fernanda Rodrigues Frias

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.