Estudo etnobotânico do uso de Bixa orellana L. (urucum) por agricultores do Extremo Sul da Bahia

Luciane Manganelli, Yago Soares Fonseca, Natanni Amaral Ledo, Lucas Monteiro Barbosa, Grasiely Faccin Borges, Gabriela Alves Ramos, Bruna Alves da Silva

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: As plantas sempre foram utilizadas como fonte de alimentação e saúde para o homem, onde o saber tradicional sobre o uso terapêutico pode contribuir para pesquisas de novos fitoterápicos e fármacos. Plantas medicinais são importantes alternativas para cura de doenças nas populações indígenas, quilombolas e das comunidades rurais orientada por uma série de conhecimentos acumulados mediante a relação direta dos seus membros com o meio ambiente e da difusão de informações tendo como influência o uso tradicional transmitido oralmente entre diferentes gerações. Na região de Teixeira de Freitas, extremo sul baiano, percebe-se o grande cultivo, comercialização e uso da Bixaorellana L. (Bixaxeae) pelos moradores das zonas rurais, devido ao seu baixo custo e fácil acesso.
Objetivo: Realizar um estudo etnobotânico do uso da B. orellana por agricultores do extremo sul baiano.
Métodos: Foi realizada umapesquisa etnográfica qualitativa e exploratória com 30 famílias de agricultores residentes nas margens da rodovia BR-101 entre os quilômetros 852 a 876, a fim de caracterizar o perfil dos agricultores da região e a forma de uso da B. orellana cultivada.
Resultados: No presente estudo 28 agricultores relataram utilizar a B. orellana na alimentação e 08 (26 %) utilizam como medicamento. Nota-se o uso medicinal da planta nos agricultores mais velhos, onde a finalidade terapêutica relatada inclui o uso como antitussígeno, antigripal, antilipêmico, antiglicemiante, para o tratamento de anemias, bronquites e gastrites.
Conclusão: O uso medicinal da B. orellana faz parte da cultura popular entre os agricultores do extremo sul baiano. Os apocarotenos bixina, isobixina e norbixina presentes na planta podem contribuir para o efeito medicinal, e sugere-se o desenvolvimento de novas pesquisas a fim de testar os efeitos farmacológicos da B. orellana.

Palavras-chave: Etnobotânica; Bixa orellana; plantas medicinais; medicina tradicional.





Copyright (c) 2019 Luciane Manganelli, Yago Soares Fonseca, Natanni Amaral Ledo, Lucas Monteiro Barbosa, Grasiely Faccin Borges, Gabriela Alves Ramos, Bruna Alves da Silva

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.