Morfologia e biometria de espécies conhecidas como quebra-pedra das famílias Phyllanthaceae e Euphorbiaceae

Luena de Oliveira da Conceição, Elisa Mitsuko Aoyama, Marcos Roberto Furlan

Texto completo:

HTML PDF

Resumen

Introdução: Para a utilização correta de plantas medicinais, drogas vegetais ou fitoterápicos é essencial a busca de informações por meio dos nomes científicos, os quais são universais e seguem regras para a sua elaboração. O uso terapêutico de plantas pela população com a denominação quebra-pedra no tratamento de enfermidades é comum. No entanto, poucas possuem a comprovação científica e as caracterizações morfológicas e biométricas.
Objetivo: Fornecer características morfológicas e biométricas de espécies conhecidas como quebra-pedra.
Métodos: Foram analisadas as espécies: Euphorbia prostrata Aiton., Euphorbia hyssopifolia L., Phyllanthus amarus Schumach. & Thonn e Phyllanthus tenellus Roxb., coletadas no município de São Mateus, ES. Os parâmetros morfológicos analisados foram: filotaxia, venação, margem, formas do limbo, incluindo ápice e base. Para a biometria, apenas as folhas foram analisadas, utilizando 30 folhas entre 3º e 9º nós de 15 indivíduos para cada espécie, para os parâmetros: comprimento e largura do limbo e comprimento do pecíolo.
Resultados: Morfologicamente, os indivíduos analisados apresentaram semelhança quanto ao porte, e diferenças significativas na classificação caulinar de E. prostrata, e foliar em razão da forma do ápice, que pode ser critério para diferenciação das espécies de Euphorbia, e da base para diferenciar os Phyllanthus. Há também diferenças em relação à margem e a filotaxia que pode diferenciá-las no nível de gênero, em se tratando das quatro espécies deste estudo.
Conclusão: Nas análises morfo-biométricas, E. prostrata se destaca por apresentar caule rastejante, bem como por apresentar os menores valores médios para as dimensões da lâmina foliar.

Palavras-chave: Euphorbia; Phyllanthus; nome popular; planta medicinal.





Copyright (c) 2019 Luena de Oliveira da Conceição, Elisa Mitsuko Aoyama, Marcos Roberto Furlan

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.