A citotoxicidade e a avaliação da atividade antiprotozoária de Melissa officcinalis L (CIDRO-MELISA)

Adrielle Rodrigues Costa, Pedro Silvino Pereira, Luiz Marivando Barros, Antônia Eliene Duarte, Maria Celeste Vega Gomez, Miriam Rolón, Carlos Alberto Soares Vidal, Ana Josicleide Maia, Maria Flaviana Bezerra Morais Braga, Henrique Douglas Coutinho

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: as Leishmanioses correspondem a um complexo de doenças tropicais causada por mais de vinte diferentes espécies de protozoários intracelulares pertencentes ao gênero Leishmania. A Doença de Chagas é uma doença que representa um dos principais problemas de saúde pública em vários países, afetando sobretudo a população carente e rural. Melissa officinalis L., é uma erva perene, uma planta exótica, cuja família é Lamiaceae, que tem sido amplamente utilizada na medicina popular com finalidades terapêuticas. O seu óleo essencial tem sido usado como antioxidante, antimicótica, antifúngica, sedativa e antivirótica.
Objetivo: avaliar a citotoxicidade, composição química e atividade antiparasitária do óleo essencial da espécie M. officinalis.
Métodos: M. officcinalis foi coletada no município do Crato, CE, Brasil, e foi depositada no herbário da Universidade Regional do Cariri URCA. A análise da composição química do óleo essencial de M. officcinalis, foi realizada através de Cromatografia Gasosa acoplada à Espectrometria de Massas. No estudo da atividade leishmanicida in vitro, utilizou-se formas promastigotas de L. braziliensis e epimastigotas de Trypanosoma cruzi. Para a atividade citotóxica utilizou-se a linhagem de fibroblastos de mamífero NCTC clone 929.
Resultados: a través da análise do óleo essencial de M. officcinalis feita por CG/EM, foi possível identificar 12 constituintes que totalizavam 99,83 %, dentre os quais alguns foram majoritários: Geranial, Z Citral, 1- Limonene e Carvone. Foi verificado baixa toxicidade contra os fibroblastos. M. officcinalis exibiu maior capacidade para impedir a replicação contra a forma promastigota do protozoário, nas concentrações testadas.
Conclusão: a espécie pode ser uma fonte importante na busca de agentes novos e seletivos para o tratamento de doenças tropicais causadas por protozoários, cujas propriedades necessitam ser investigadas quanto aso seus mecanismos.

Palavras-chave: Melissa officcinalis L; Leishmania; atividade antiparasitária; fitoterápico; doenças tropicais; Lamiaceae.




Copyright (c) 2019 Adrielle Rodrigues Costa, Pedro Silvino Pereira, Luiz Marivando Barros, Antônia Eliene Duarte, Maria Celeste Vega Gomez, Miriam Rolón, Carlos Alberto Soares Vidal, Ana Josicleide Maia, Maria Flaviana Bezerra Morais Braga, Henrique Douglas Coutinho

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.