Avaliação da atividade antimicrobiana e moduladora do extrato etanólico de Libidibia ferrea (Mart. ex Tul.) L.P. Queiroz

Henrique Coutinho Henrique

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: Staphylococcus aureus é mencionada na literatura como um importante patógeno, algumas espécimes acarretam infecções oportunistas em muitos animais e homens. Escherichia coli é uma das principais causas de doenças infecciosas humanas. Pertencente à família das Enterobacteriaceae, compartilham diversos fatores de virulência descrita por sua resistência a vários antibióticos, as contaminações são provavelmente iniciadas por modificações de defesas do hospedeiro. Pseudomonas aeruginosaé conhecida por causar infecção aguda pela produção de toxinas.
Objetivo: avaliar o efeito antimicrobiano do extrato etanólico de Libidibia ferrea (Mart. ex Tul.) L.P. Queiroz, e modulação da atividade antibiótica.
Métodos: o material botânico de Libidibia ferrea foi coletado no município de Penaforte, Ceará, Brasil. Para a obtenção dos extratos foram coletadas entrecasca e vagem frescas, submersos em etanol separadamente por 72 h, sendo após esse período, filtrado e concentrado em condensador rotativo a vácuo. Foram realizados testes de atividade antimicrobiana e modulação da atividade antimicrobiana com cepas padrões e multirresistentes de bactérias.
Resultados: o extrato demonstrou atividade moduladora quando combinados com alguns antimicrobianos contra algumas linhagens testadas.
Conclusões: portanto, é sugerido que o extrato de L. ferrea pode ser utilizada como uma fonte de produtos naturais na terapêutica antimicrobiana e no combate a multirresistência bacteriana. 





Copyright (c) 2019 Henrique Coutinho Henrique

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.