Estudo etnofarmacológico comparativo na região do Araripe da Annona muricata L. (Graviola)

Elisangela Beneval Bento, Álefe Brito Monteiro, Izabel Cristina Santiago Lemos, Francisco Elizaldo de Brito Junior, Dayanne Rakelly de Oliveira, Gyllyandeson de Araújo Delmondes, Cícera Norma Fernandes Lima, Emmily Petícia do Nascimento, Ana Deyva Ferreira dos Santos, Adamo Xenofonte Brasil, Irwin Rose Alencar de Menezes, Marta Regina kerntopf

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: a utilização de plantas medicinais na prevenção e na terapêutica de diversas doenças é habitual em todos os períodos históricos da civilização humana. No Brasil, das espécies de plantas identificadas, cerca de dez mil possui alguma propriedade medicinal conhecida. Na Chapada do Araripe destaca-se o uso da Annona muricata L. (Graviola), pertencente à família Annonaceae. Na medicina tradicional, as folhas, os frutos e as raízes da A. muricata são utilizadas sob a forma de chá para o tratamento de diversas doenças.
Objetivo: realizar uma investigação dos diversos usos etnofarmacológicos da espécie em três Municípios da Biorregião do Araripe, no contexto de suas comunidades tradicionais.
Métodos: aplicou-se um estudo randomizado, desenvolvido na área rural dos municípios de Crato e Santana do Cariri, no estado do Ceará, e Exu, no estado de Pernambuco. A amostra contou com 41 informantes que atribuíram valor de uso medicinal para a espécie. A análise dos dados sucedeu através do Fidelity Level (FL) e da Relative Frequency of Citation (RFC).
Resultados: os resultados da presente pesquisa relatam o uso da espécie para uma gama de enfermidades, dentre as quais, destacaram-se: doenças pulmonares, processos inflamatórios, patologias infecciosas, dor e câncer.
Conclusões: este estudo ressalta a importância do conhecimento empírico das comunidades tradicionais, pois acreditamos na relevância em investigar o potencial farmacológico de diferentes espécies, com a finalidade de melhorar o acesso aos medicamentos para aquelas populações que apresentam dificuldades na disponibilidade de recursos de saúde de alto custo. 

Comentarios sobre este artículo

Ver todos los comentarios




Copyright (c) 2019 Elisangela Beneval Bento, Álefe Brito Monteiro, Izabel Cristina Santiago Lemos, Francisco Elizaldo de Brito Junior, Dayanne Rakelly de Oliveira, Gyllyandeson de Araújo Delmondes, Cícera Norma Fernandes Lima, Emmily Petícia do Nascimento, Ana Deyva Ferreira dos Santos, Adamo Xenofonte Brasil, Irwin Rose Alencar de Menezes, Marta Regina kerntopf

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.