Toxicidade de compostos químicos com ação anorexígena extraídos de Garcinia cambogia (Garcínia) e Panax ginseng (Ginseng)

Lorenna Mousinho, Paulo Michel Pinheiro Ferreira, Camila Carvalho Menezes, Ana Paula Peron

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: a dificuldade na adoção de hábitos alimentares mais saudáveis e o estilo de vida sedentário, aliados à expectativa de perda de peso fácil, induzem, de forma equivocada, a procura por métodos que promovam emagrecimento sem esforço, como a utilização de medicamentos para a redução e/ou manutenção do peso constituídos por ácido hidroxicítrico (HCA) extraído de Garcinia cambogia (garcínia), e gisenosídeos, extraídos de Panax ginseng (ginseng). Porém, dados sobre o potencial tóxico destes dois compostos químicos são pouco divulgados e os produtos do qual fazem parte da formulação no Brasil são de venda livre e consumidos indiscriminadamente.
Objetivo: explicitar os resultados das principais pesquisas de avaliação de toxicidade destes dois compostos com ação anorexígena.
Métodos: para o desenvolvimento de tal objetivo foi realizada uma ampla pesquisa bibliográfica em importantes bases de dados indexadas.
Resultados e discussão: verificou-se que alguns trabalhos já foram realizados porém é necessário que outros estudos sejam conduzidos, utilizando-se diferentes organismos de provas e diferentes doses destes compostos. Também foi observado que os resultados obtidos até o momento muitas vezes são contraditórios, sendo portanto, alvo de discussão entre os pesquisadores.
Conclusão: assim, é de grande necessidade que mais pesquisas para avaliação do efeito tóxico destes compostos sejam feitas para se estabelecer, com propriedade, os limites de uso para a população.




Copyright (c) 2019 Lorenna Mousinho, Paulo Michel Pinheiro Ferreira, Camila Carvalho Menezes, Ana Paula Peron

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.