Atividade antimicrobiana e toxicidade do látex de Euphorbia tirucalli L. (aveloz)

Maria Fernanda Cordeiro Arruda, Rosimeire Takaki Rosa, Luciana de Fátima Mello Zishler, Andrea Novais Moreno, Selene Lobo Elifio-Esposito, Edvaldo Antonio Ribeiro Rosa, Patrícia Maria Stuelp-Campelo

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: o látex de Euphorbia tirucalli L. (Euphorbiaceae), empregado popularmente na cura e prevenção de diversas doenças, foi analisado no presente trabalho.

Objetivo: avaliar a atividade antimicrobiana e a toxicidade in vitro e in vivo do látex de aveloz.

Métodos: foram realizados as dosagens de carboidratos e proteínas e análise de metabólitos secundários no látex; ensaios de atividade antimicrobiana; citotóxicos, para analisar a ação do látex em cultura de célula tumoral, e de toxicidade oral do látex bruto diluído, através de dosagens de metabólitos sanguíneos, hemograma e avaliação histológica de fígado e rim.

Resultados: o látex apresentou 165,29 mg/mL de proteínas e 129,5 mg/mL de carboidratos, sendo os monossacarídeos glucose e manose os componentes majoritários. Os metabólitos secundários encontrados foram alcaloides, cumarinas e núcleo esteroidal. O látex diluído não apresentou ação antimicrobiana, não foi hepato nem nefrotóxico na administração oral para ratos e não alterou quantitativamente o número de células sanguíneas dos animais tratados. Porém, constatou-se uma redução de ~60% da adesão de células tumorais (HeLa) in vitro.

Conclusão: Dessa forma, considera-se importante a realização de outros estudos a fim de avaliar a eficácia do látex de aveloz na atividade antitumoral contra outros tipos de tumores.





Copyright (c) 2019 Maria Fernanda Cordeiro Arruda, Rosimeire Takaki Rosa, Luciana de Fátima Mello Zishler, Andrea Novais Moreno, Selene Lobo Elifio-Esposito, Edvaldo Antonio Ribeiro Rosa, Patrícia Maria Stuelp-Campelo

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.